19 dias de TREM pela ESPANHA

PERÍODO DA VIAGEM: De 07 a 25/10/2000 - BAIXA TEMPORADA - 19 dias

CIDADES VISITADAS:

- ZARAGOZA (3), SANTIAGO DE COMPOSTELA (3), CÓRDOBA (2), MÁLAGA(2), SEVILHA (2), GRANADA (3), VALÊNCIA (2)

(Os números indicados entre parênteses indicam os dias de permanência na cidade)

A cidade de inicio e retorno foi Barcelona

CONDIÇÕES PRELIMINARES ESTIPULADAS PARA A VIAGEM

1 - MEIO DE TRANSPORTE: Foi escolhido o TREM. Na Espanha a Cia. Ferroviária é a RENFE e no trecho CÓRDOBA - MÁLAGA o ônibus

2 - HOSPEDAGEM: Foi escolhido pequenas Hospedarias e Pensões.

3 – Andar a pé para se conhecer o mais possível as condições de vida local, bem como as atrações turísticas.

4 - INSTRUMENTOS DE VIAGEM: MAPAS, GUIA DAS CIDADES, ROTEIRO PRÉVIO

OBSERVAÇÕES

1 - SEGURANÇA:

Há muitos Carteiristas (Batedores de Carteira) na Europa.

Nunca leve Documentos, Cartões de Crédito e Dinheiro em bolsos, bolsas, sacolas externas.

Nunca abra Carteira de Dinheiro em público.

Não entre em aglomerações.

Atenção sempre com as Bolsas e as Bagagens. Não leve Bolsas nas costas.

Utilize dispositivos junto ao corpo para levar Documentos e Valores.

Muita atenção sempre em Metrôs - Aeroportos - Estações de Ônibus - Estações Ferroviárias.

A bagagem dentro Trem deve estar sempre debaixo dos olhos, principalmente durante as paradas nas estações.

2 – PERÍODO DA VIAGEM (= de 07 a 25/10/2000)

Atenção para a semana do dia 12/10. Trata-se do dia da “Espanidad” é comemorado em toda a Espanha tornando-se difícil o Transporte e as Hospedagens. Em Zaragoza é comemorado o dia de N.S. do Pilar, com festejos durante toda a semana.

3 – CONSELHOS ÚTEIS

3.1 – Tenha uma xerox do Passaporte guardada na mala para qualquer eventualidade.

3.2 – Se você usa algum remédio leve-o, pois a compra de medicamentos na Europa é muito complicada, necessitando-se, às vezes de uma receita médica. 

Ligações Internacionais para o Brasil, utilize o serviço da EMBRATEL a cobrar. Excelente. Faz-se de qualquer lugar e de qualquer telefone. Obtenha os números de telefone diretamente na EMBRATEL.

DESPESAS PARA 2 PESSOAS COM:

CÂMBIO = Para facilitar os cálculos vamos usar para tudo o valor de Pts 96 para R$ 1,00

TRANSPORTE = Pts 90.500 (incluídas passagens de Trem, de Ônibus, Táxi e Metrô)

HOSPEDAGEM = Pts 73.574 (= 17 diárias)

ALIMENTAÇÃO = Pts 82.684 (incluídas Refeições em Restaurantes, Lanches e Cafés em Cafeterias assim como compras em Supermercados para lanches, cafés da manhã e refeições nos apartamentos)

TOTAL GERAL  = Pts 246.758 - Valor diário (19 dias) = Pts 12.987 => R$ 135,28

TRANSPORTE: TREM (RENFE www.renfe.es ) / ÔNIBUS

ITEM

TRECHO

TIPO

DE TREM

TEMPO DE

VIAGEM

PREÇO PARA

2 PESSOAS EM PESETAS

1

BARCELONA -  ZARAGOZA

CATALUNYA EXPRES

05:20 h

5.800

2

ZARAGOZA - A CORUÑA

ESTRELLA (noturno)

CABINE DUPLA

14:20 h

(Leito)     25.400

3

A CORUÑA - SANTIAGO

TRD

00:50 h

1.290

4

SANTIAGO - MADRI

TALGO

07:45 h

11.800

5

MADRI - CORDOBA

ESTRELLA

05:42 h

7.400

6

CORDOBA - MÁLAGA

ÔNIBUS

ALSINA GRAELLS

03:00 h

3.190

7

MÁLAGA - SEVILHA

TRD

02:22 h

4.260

8

SEVILHA - GRANADA

TRD

02:45 h

5.330

9

GRANADA - VALÊNCIA

GIBRALFARO

08:00 h

10.400

10

VALÊNCIA - BARCELONA

ARCO

03:30 h

9.000

 

 

 

TOTAL =>

83.870

R$ 873,64

OBSERVAÇÕES:

1 – Os Horários dos trens são muito bem observados. São pontualíssimos.

2 – Os indicadores de trechos e horários nas Estações são semelhantes aos dos aeroportos.

3 - As instalações de todas as Estações são muito boas, limpas e eficientes. Há Cafeteria, Restaurante, Máquinas de Bebidas, Máquinas de Cigarro, Jornaleiros, WC (servicios), em algumas há Loja de Câmbio, lojas diversas, em algumas há conexão com Metrô.

4 – Aceita-se Cartão de Crédito para pagamento quando o tipo de trem ou trecho não é regional/local, no presente caso, somente o trecho Barcelona / Zaragoza foi pago em moeda em virtude do Tipo de Trem que utilizamos.       

5 – Em muitas das Estações há Informações Turísticas, podendo-se obter mapas da cidade bem como indicações de Hospedagem e confirma-las e reservá-las da própria Estação antes de se dirigir a elas.

6 – Em algumas cidades as Estações de Ônibus são ao lado da Estação de Trem, o que facilita em caso de não se conseguir passagem.

7 – Recomenda-se adquirir as passagens de Trem com antecedência mínima de um dia.

8 – A Cabine Dupla do trem noturno  (Estrella) tinha chuveiro com água quente.

9 – As Estações de Trem, em sua maioria, encontram-se localizadas na região central e antiga da cidade e tendo em volta muitas hospedarias o que facilita muitíssimo as visitas turísticas aos locais interessantes, todas a pé.

HOSPEDAGEM = Hospedarias - Pensões

– Localizadas em Regiões Centrais das Cidades

São oferecidos vários tipos de acomodações/habitações (habitaciones) nas Hospedarias (Hostal)  e dependendo da sua composição os preços variam:

1 – Habitação com Banho Completo (=Banho e WC Internos)

2 – Habitação com Ducha (=Banho Interno e WC Externo)

3 – Habitação Simples (= Banho e WC Externos)

Experimentamos todos os três tipos de acomodações. Sem exceção, todas foram ótimas. Umas mais simples que as outras mas tudo MUITO limpo e seus proprietários e funcionários muito prestativos e atenciosos e alguns até muito amigos.

Estas Hospedarias estão voltadas para o turismo e entendem muito bem o seu significado, fazendo de tudo para satisfazer o hospede.

É UMA MANEIRA MUITO ECONÔMICA DE VIAJAR, FUGINDO-SE DE HOTÉIS COM ESTRELAS.

ITEM

CIDADE

HOTEL

TIPO

DIÁRIA

ACOMODAÇÃO

DOBLE    EM     PESETAS   

1

ZARAGOZA

Em frente a Plaza Del Portillo

(há várias Hospedarias)

1

7.000

2

SANTIAGO

Hostal Moure 1 - Calle Laureles, 6

Tel: 981 58 3637

1

4.500

3

CORDOBA

Hostal Plaza Corredera - Plaza Corredera, 1

Tel: 957 47 0581

3

3.500

4

MÁLAGA

Hostal La Hispanidad  - Explanada de la Estacion, s/n

(Em frente a RENFE)

Tel: 95 231 1135

1

4.500

5

SEVILHA

Hostal Arguelles  - Calle Alhóndiga, 58 - (junto Pza. Arguelles)

Telfax: 95 421 4455

1

5.000

6

GRANADA

Hostal La Perla  - Calle Reyes Católicos, 4

Tel: 958 22 3415

2

3.691

7

VALÊNCIA

Pensión Castelar  -  Calle Ribera, 1 – 3º and.

Tel: 96 351 3199

2

4.500

8

BARCELONA

Hostal Avinyó  -  Calle Avinyó, 42

Tel: 93 318 6893

Site: www.hostalavinyo.com 

E-mail: hostalavinyo@hostalavinyo.com 

1

4.600

 

 

MÉDIA DA DIÁRIA =>

 

4.661

R$ 48,55

 

PAGAMENTO DE DESPESAS

Pode-se pagar quase tudo com Cartão de Crédito (=CC).

Há algumas Hospedarias que não aceitam CC por isso é sempre bom se ter algum valor em espécie do país e/ou US$ que é cambiável em qualquer lugar.

MOEDAS são muito valorizadas e  servem para comprar miudezas em máquinas de auto-serviço (cigarros, doces, cafés, etc.) e devem ser utilizadas antes de se sair do País, pois não fazem câmbio delas. Recomenda-se a utilização de uma Moedeira que pode ser comprada junto às feiras típicas.

IMPRESSÕES E OBSERVAÇÕES DA VIAGEM

As Estações das Estradas de Ferro, geralmente ficam na região central e antiga das cidades permitindo, também, escolher as hospedagens nessas imediações.

Esta é uma forma de viagem, para quem gosta de andar a pé, que permite conhecer muitas coisas que passam desapercebidas quando a viagem é feita através de Companhias de Turismo.

Conhece-se intimamente os usos e costumes locais. São surpreendentes, inesperados, prazerosos e em alguns casos emocionantes que nos levam às lágrimas. Tivemos inúmeras dessas surpresas agradáveis.

Nunca andamos menos de 10 km por dia. Houve cidades em que andamos por mais de 6 horas seguidas.

Tivemos que nos adaptar ao sistema comercial da Espanha que começa entre 09:30 e 10:00 horas, com uma interrupção para a sesta entre 13:30 e 16:00 horas, terminando por volta das 21:00 horas. Os Bancos funcionam entre 08:00 e 13:00 horas.

Pode-se economizar bastante na alimentação optando-se por “Platos Combinados” que geralmente são uma combinação do que é oferecido como “Menu do Dia”. Os Supermercados também oferecem alternativas de alimentação muito baratas. O nosso café da manhã quase sempre foi tomado no quarto onde sempre tínhamos suco de frutas, frios, pão, vinho e água, que comprávamos nos supermercados das proximidades do hotel.

A Lavagem de roupa pode ser feita em lavanderias que cobram pelo uso da máquina de lavar, em média até 5 k pagamos Pts 1.100 (R$ 11,50). Assim aconselha-se a acumular uma certa quantidade de roupa para poder usufruir a capacidade total da máquina de lavar. Na maioria das lavanderias somente são lavadas as roupas e não passadas (= “planchar”).

A VIAGEM - DIÁRIO

ZARAGOZA

É a capital da Região de Aragon, tem cerca de 620.000 habitantes e está há 200 m de altitude. É uma cidade pequena mas muito bonita. Não há um bairro muito antigo e nem em estilo arquitetônico determinado.

Em Zaragoza se encontra a Catedral da Virgem do Pilar e o dia 12/OUT é o seu dia de comemoração. Na realidade os festejos se estendem por toda a semana do dia 12, abrangendo praticamente 10 dias de festejos. A Espanha toda também festeja, sendo feriado nacional – dia da “spanidad”.

Visitamos a Catedral que é muito bonita e participamos de alguns eventos que estavam ocorrendo.

Assistimos um grande protesto dos moradores da cidade contra o desvio do Rio Ebro para outras regiões para suprir a falta de água. Tudo muito organizado e sem tumulto com participação até de crianças.

Durante as nossas andanças passeamos em uma feira de antiguidades e de trocas que acontecia nas redondezas da Praça de Touros, simplesmente havia de tudo e das mais variadas coisas novas e velhas.

Dentro dos festejos da N.S. do Pilar que estavam acontecendo, haviam as Corridas de Touros, estando tudo muito enfeitado e com muita musica tocada por pequenas bandas (“charangas”) todas uniformizadas e representando alguma associação e que eram seguidas pelas pessoas.

Visitamos, também, o Mercado local que é de dar água na boca pela variedade de produtos principalmente de pescados e frutos do mar. A qualidade das mercadorias é de tal monta que não é permitido escolher o produto pois todos são bons, bonitos e de ótima qualidade. A arquitetura metálica foi a mesma utilizada na construção da Torre Eifel.

Assistimos, a um espetáculo folclórico de mais ou menos umas três horas, simplesmente espetacular . Apresentaram-se três grupos que tocavam/cantavam/dançavam um tipo de musica chamado “jota”.

Os grupos são formados por músicos (8 a 10 violões e 2 a 3 guitarras), 6 a 8 cantores masculinos e femininos que se apresentam individualmente e um grupo de dança de 8 a 12 casais. Todos vestidos a caráter. As canções compreendem pequenas letras que louvam a N.S. do Pilar, fazem pequenos relatos ou criticas de situações ou pessoas. Algumas são improvisadas na hora. Estes grupos resgatam este tipo de musica originária da região, dos Pirineus e limites com a França. Em alguns momentos, a emoção era  tão grande que as lágrimas chegavam sem que as sentíssemos.

SANTIAGO DE COMPOSTELA

Encontra-se na região da GALICIA, é uma cidade pequena e encantadora. Tem cerca de 90.000 habitantes e o dialeto galego é muito parecido com o português.

 Já conhecíamos a cidade de viagens anteriores. Ficamos um pouco presos no Hotel por causa da chuva que caia. Mas voltamos a assistir a Missa do Peregrino com seu Fumeiro e que é muito emocionante e conseguimos dar pequenos passeios de recordações. Comermos Sardinha Assada e “pulpo” (=polvo) na plancha (= chapa) acompanhados de Vinho .

Outra coisa interessante era o Hotel onde ficamos cuja Proprietária se chama D. Preciosa. Ele abriga 60 estudantes universitários entre moças e rapazes. A Universidade é próxima do Hotel e abriga estudantes vindos de diversas regiões da Galicia.  A D. Preciosa é como se fosse uma segunda mãe, conhece a todos e a seus pais e de uma certa maneira os controla e os alimenta. Apesar do numero grande de jovens o Hotel é muito aconchegante e sem qualquer tipo de problema. Em uma das noites jantamos no Hotel e tomamos um Caldo “Gallego” -  Receita = Garbanzos (grão de bico), batata, chorizo (lingüiça), verdura de mostarda, azeite e sal a gosto. É para se tomar uma sopeira inteira. A Galícia é também muito conhecida pelos seus Empanados (Tortas)  “Gallegos” – de frango, bacalhau, carne, frutos do mar, etc. São de babar.

Enquanto ali estivemos, havia na cidade um protesto contra a abertura/extensão do horário de trabalho. Os pequenos comerciantes não estavam de acordo com a extensão do horário de trabalho (sábados/domingos) pois alegavam que as grandes lojas iriam praticamente leva-los à ruína.

CÓRDOBA

De Santiago fizemos uma esticada de trem bem grande, passando por Madri e indo para Córdoba. Chegamos assim a região ANDALUZA. A cidade é pequena e possui perto de 310.000 habitantes e é uma encruzilhada de culturas – mulçumana, judia, cristã.

Isto se reflete na cultura, na arquitetura, na comida, etc. Ficamos hospedados no Bairro Antigo ao lado da Plaza de la Corredera (que estava em uma grande reforma). As ruas são estreitas e as casas do tipo mulçumano, ou seja, junto à calçada e com grandes jardins internos.

Visitamos a Plaza Del Potro, onde há uma Pousada que é citada por Cervantes no livro Don Quijote. Visitamos também “La Mezquita”, exemplar impressionante datado do século VIII e com uma extensão de 23.000 m2, sendo a terceira mesquita do mundo. Possui uma arquitetura impressionante, muito rica, com muitos pátios, pórticos, 110 colunas de mármores azuis, 11 naves. Há paredes e tetos que parecem renda de tão trabalhados que são. Obras de arte como uma custódia considerada a mais importante da Espanha, relicários e peças em  prata podem ser vistas Esta Mesquita fica às margens do Rio Gualdaquivir

Como acontecia na antiguidade se o domínio era mulçumano transformava-se a Igreja em Mesquita e quando se dava o contrário, ou seja, se o domínio era cristão a Mesquita era transformada em Igreja, o que acontece hoje onde a Mesquita é uma Catedral católica. Passamos praticamente perto de 4 horas nesta visita.  

Em Córdoba provamos outra delicia regional chamada “Flamenquim”. Receita = um filé grande e fininho de carne de porco, que depois de estendido é forrado com presunto, queijo mussarela. Enrola-se como um rocambole, passa-se no ovo batido e em seguida na farinha de rosca. Frita-se em azeite bem quente.  É supimpa!! Outra iguaria local é o “Rabo de Toro”, a nossa Rabada. Ainda outra receita é a Berinjela cortada em rodelas bem fininhas, passada na farinha de trigo e frita no azeite bem quente. Isto com cerveja é de babar!!!

MÁLAGA

De Córdoba para Málaga fizemos a viagem de ônibus. É bem menos confortável que o trem pois não se tem a liberdade de se movimentar. Entretanto o percurso é pequeno de apenas 3 horas.

Málaga já é uma cidade mais moderna, à beira mar (Costa Del Sol) , com cerca de 530.000 habitantes e não possui Bairro Antigo.

A hospedaria que ficamos fica na Explanada da Estação bem em frente a Estação de Trem, em uma situação bem privilegiada para se poder movimentar para vários lugares. Há muitos jardins e praças com chafarizes e é a cidade natal de Picasso

Visitamos o Parque da Cidade que é magnífico e muito bem tratado. Fomos até a “Playa de la Malagueta” onde almoçamos só frutos do mar ( Pescaitos fritos, gambás a la plancha, boquerones em vinagrete) acompanhado de uma cerveja bem gelada. Tentamos entrar na água do Mar Mediterrâneo, mas foi simplesmente  impossível devido ser muito fria. Havia um sol mais ou menos bom o que fazia com que muitas mulheres desfilassem o “top less”!!!! Sem comentários!!!!!! Pô, a esposa estava junto!!!!!.

Conhecemos também a Catedral de Málaga que anteriormente havia sido uma Mesquita Aljama. É uma obra que foi iniciada a construção em 1528 e foi concluída em 1782. Possui muitas obras de arte e suas “Capillas” são muito bonitas e ricamente adornadas.

Como gastronomia comemos as “Morcillas” simplesmente gostosissimas.

Deixei por último para falar de uma coisa que não está nos guias turísticos e nem é muito conhecida. Trata-se de uma pequena igreja “IGREJA DA SAGRADA CEIA”,  situada ao lado da Estação de Trem, e que é mantida pelos seus funcionários. Ela é bem discreta e precisa-se prestar bastante atenção caso contrario passa-se por ela sem que se perceba. O impressionante e que chama a atenção e nos dá um susto ao nela entrarmos é a mesa do altar. Ela é constituída, em tamanho natural, da última ceia de Cristo com todos os seus Apóstolos ali sentados. Tem-se a impressão de que estamos presenciando o fato. Simplesmente emocionante!!!!!! Não se pode visitar a cidade e deixar de se conhecer esta pequena igreja. Ela é aberta sempre no fim da tarde.

SEVILHA

Capital da Andalucia, tem perto de 700.000 habitantes. Foi ocupada pelos mouros por uns 800 anos. Está cortada pelo Rio Guadalquivir. Possui um bairro central,  antigo de ruas estreitas e de arquitetura mulçumana. Sevilhanos famosos foram – Dom Juan e Carmen.

O nosso Hotel ficava bem dentro do bairro antigo com ruas estreitas e ao estilo mulçumano e tinha uma grande sala interna que havia sido um jardim..

Andamos pelo Bairro de Santa Cruz, conhecemos a Catedral, a Giralda (símbolo de Sevilha) , Alcazar e seus lindos jardins, Parque Maria Luiza onde descansamos por muito tempo apreciando seus jardins, lagos, chafarizes e pássaros.  Estivemos, também, na Plaza de Espanha onde em seu traçado semicircular, em toda sua volta há, em azulejo, mapas de todas as grandes cidades da Espanha, com seus escudos e pinturas de seus momentos significativos. A Praça de Espanha serviu de cenário para o Filme Laurence das Arábias. Andamos pelo Paseo de Cristbal Colon às margens do Rio Gualdaquivir.

Em suas ruas estreitas descobrimos uma jovem brasileira que trabalhava  em uma loja de computação.

Várias das nossas refeições foram tomadas em um pequeno restaurante em plena rua, com uma comida caseira de se tirar o chapéu e muito barata.

Presenciamos, também, ao ar livre, um conjunto de cantantes andaluzes que animavam um pequeno bar à beira de uma praça próxima ao nosso Hotel. 

O desagradável foi que no dia da nossa saída, o Grupo Basco ETA fez um atentado terrorista e matou um funcionário publico local deixando indignado toda a população.

GRANADA

Pequena cidade de aproximadamente 245.000 habitantes. É uma jóia e um dos lugares mais visitados da Espanha. É muito alegre. Em todas as noites que lá ficamos fomos embalados por cantores de música flamenca que cantavam em pequenos bares situados nas ruas estreitas nas proximidades do Hotel.

Entre as nossas  visitas turísticas destacamos: La Alhambra y los Jardines Del Generalife, simplesmente maravilhosos os seus palácios e de onde desfrutamos uma vista maravilhosa de Granada e de Sierra Nevada coberta totalmente de gelo. Para chegarmos até ela – fica em um morro – subimos a pé e valeu apena pois no trajeto conhecemos uns artesões em entalhe de madeira que faziam umas coisas lindas, verdadeiras jóias. Se a subida for feita com o ônibus perde-se todas estas atrações.

Conhecemos a Catedral e suas obras de arte, e ao lado a “La Alcaiceria”,  antigo mercado árabe de seda, hoje transformado em lojas de suvenir.

Em uma noite fomos ao bairro de Sacromonte assistir a um espetáculo “gitano” – “Noche Flamenca em el Sacromonte” “Zambra Gitana” – O espetáculo foi realizado em “Cueva Los Tarantos”. Foram momentos inesquecíveis onde apreciamos a pura musica flamenca cantada e dançada por ciganos. Para chegarmos até o local do espetáculo fizemos um pequeno passeio noturno pelo bairro e suas pequenas ruas adornadas de típicas cerâmicas e cobre granadinos. Do Mirante de São Nicolas tivemos uma vista de Granada à noite bem como da Alhambra toda iluminada, simplesmente espetacular!

à noite é muito alegre e repleta de bares para “tapear” (tapas = pequenos pratos com guloseimas tipo: calamares, polvo, pescaditos, morcilhas, embutidos dos mais variados, frutos do mar, etc., tudo acompanhado de vinho ou cerveja). Aliás este costume é comum em toda a Espanha.

Em uma das noites, muito fria, a minha mulher jantou Churros com chocolate que mais parecia um mingau de tão grosso. Outro doce tradicional que experimentamos foi o “PIONONOS”. Não se pode sair de Granada sem comer este doce!

VALÊNCIA

Capital da Comunidade Valenciana com aproximadamente 740.000 habitantes. Cidade de D. Rodrigo Diaz de Vivar = “El Cid el Campeador”. A região é conhecida como região dos cítricos. 

No percurso de Granada a Valência passamos por uma região muito bonita e repleta de pés de oliva. Segundo um dos passageiros com quem fizemos amizade esta é maior e mais importante região de azeite da Espanha.

Chegamos em Valência com muita chuva o que nos impediu de fazer maiores incursões pela cidade. Aliás com muito pouco atrativo turístico. Passeamos pelas imediações do Hotel e fomos até a Catedral.

A chuva caiu tão intensamente na região que causou grandes estragos nas vias férreas e estradas rodagem impedindo o tráfego. Ficamos com receio de ficarmos presos na cidade. Assim procuramos, na primeira oportunidade, sairmos do local. Tão logo a malha ferroviária foi consertada seguimos para Barcelona. Observamos que as chuvas causaram grandes prejuízos na região, pois observamos laranjais completamente cobertos pelas águas, assim como cidades com marcas de água nas casas superior a 2 metros de altura bem como pontes destruídas. Foi realmente um desastre.

Quanto à comida, a única experiência foi um café da manhã (= “desayuno”) que tomamos com um capuccino e pãozinho cortado ao meio esquentado na chapa e depois regado com azeite e uma pitada de sal., é muito gostoso.

BARCELONA

Chegamos em Barcelona onde ficamos por aproximadamente mais 13 dias. É a cidade do nosso coração. Andamos muito por todas as suas atrações e mesmo assim ainda há muito a conhecer.

Para encerrar este diário não podíamos deixar de mencionar aqui uma estória que aconteceu e da qual participamos e que foi muito engraçado.

Oportunamente a reproduziremos e a incluiremos em nosso relato e para  a qual demos o nome de “Noite Inusitada”

 

ESPERAMOS QUE ESTE RELATO DE ALGUMA FORMA POSSA SER ÚTIL A QUEM DELE TOME CONHECIMENTO E ... UMA BOA VIAGEM  !!

Quaisquer informações complementares poderão ser solicitadas através de nosso e-mail.

 

BOA VIAGEM!

VOLTAR

Inicial | Advogado e Calc. Trabalhista | Advogados Associados | Psicoterapia OnLine | Recursos Humanos | Poesias OnLine | Jogos/Downloads/MP3 | Estrela da Manhã | Noite Inusitada | Homenagem ao Maior Amigo | Dicas de Português | Tour e Folclore de PE | Brasil: São Paulo até Recife | 1ª Viagem Internacional | Europa: Espanha até Portugal | Europa I: 25 dias de Motorhome | Europa II: Espanha - Portugal | 19 dias de Trem pela Espanha | Guia e dicas de Viagens | Família Homem de Mello | História do Homem de Mello | Genealogia Homem de Mello | Genealog. Mario Homem de Mello | Destaques na Família | Contatos Homem Mello | E-mail