"Os outros me dizem e eu sinto que sou diferente"

Quando os sinais do TDAH ficam irritantes e insuportáveis
Por: Márcia Homem de Mello© 

Todo o texto abaixo foi construido a partir de frases/discursos/queixas de pacientes com TDAH

 

Tenho uma enorme dificuldade em me organizar. A traçar metas e cumpri-las. Não consigo colocar no lugar os materiais e objetos que acabei de utilizar. Roupas e Armário para mim não combinam. Desde criança sou assim, mas agora parece que esta pior. Não consigo terminar nada do que meu chefe me pede, tenho a sensação que nunca vou acabar a enorme pilha de papeis em cima da mesa.

 

Sem contar que ontem bati meu carro. Estava dirigindo e me distrai lendo um outdoor. E nem é a primeira vez. Ano passado só me dei conta da velocidade que estava, quando o sinal ficou vermelho e não consegui frear a tempo e acabei me chocando com um taxi. Mas também, esse pessoal parece tão lento no transito, dirigem mal demais, param o carro de qualquer jeito e querem que eu fique procurando lugar para estacionar. Vivem me dizendo que não presto atenção no trânsito, que me perco nos pensamentos enquanto dirijo. É melhor do que ficar vendo as barbeiragens que as pessoas fazem! Vou vender esse carro, já é o terceiro esse ano, problema é que a grana ta curta.

 

Chego em casa depois de um dia de trabalho, e dá até desanimo!!! Tem louça na pia e nenhuma panela limpa para fazer o jantar. O banheiro tem roupa espalhada e a toalha nem sei onde deixei. Então me sento e vou jogar videogame. Uma amiga minha disse que é parecida comigo, ela quando chega em casa, liga a TV e pede comida pelo telefone. Ela até sabe que tem um monte de coisa para organizar, mas é tanto para fazer que bate um desanimo, que ela prefere adiar para o final de semana, mesmo sabendo que tem uma festa para ir e compras para fazer. Ela me contou que o namorado dela vive reclamando, dizendo que ela nunca se lembra das festas e compromissos que ele avisa com antecedência, já para ela não se esquecer. Outro dia tiveram uma briga feia porque ele falava com ela, e ela estava tão distraída com outra coisa que não ouviu nada do que ele disse. Quando ele pediu uma resposta com voz mais elevada, ela disse que olhou para ele com cara de interrogação, e ele ficou muito puto. E é para ficar mesmo, não é? E sabe que a gente nem se dá conta mesmo que os outros ficam bravos

 

Lembro que na época da escola eu não conseguia ficar quieto na cadeira, prestar atenção na professora era uma dificuldade danada. Mas eu tinha tanta ideia bacana e interessantes, ficava desenhando e mostrando o tempo todo para os amigos. Pensei em parar de estudar várias vezes, porque não conseguia fazer as provas e entregar os trabalhos. A coordenadora brigava comigo o tempo todo. Meus pais não agüentavam mais ter que ir conversar com ela. Essa minha amiga diz que ler até hoje para ela é uma dificuldade. Tem que ficar voltando os parágrafos para reler, porque se distrai com barulhos ou nos próprios pensamentos. Temos a mesma sensação de que somos inteligentes, temos condição de fazer várias coisas, mas alguma coisa nos atrapalha e quando nos damos conta, alguém foi mais rápido do que nós. Só que outro dia peguei um livro interessantíssimo, tinha 200 páginas, o li em 24h. Como pode?!

 

Sabe o tal do Bullying que tanto se ouve falar nos dias de hoje? Acho que eu e ela fomos vitimas disso ai. Eu era chamado o tempo todo de burro, elétrico, preguiçoso,.. Eles tinham alguma razão, eu quebrei até uma perna pulando o muro da escola. Mas eu não conseguia ficar parado! Ela diz que a chamavam de sonhadora, que sentia-se tímida, chegou até a ter depressão e distúrbio alimentar. Hoje em dia, ela bebe para conseguir fazer algumas coisas que tem dificuldade. Eu bebo também, mas só finais de semana, minhas namoradas reclamam que eu sempre exagero, mas eu me sinto mais relaxado. Já pensei até em usar uma droga mais forte, mas tenho medo.

 

Retomando. É que dei uma parada no texto porque vi que chegaram uns emails e fui ver de quem eram, me empolguei e acabei abrindo o Twitter e o Orkut, fiquei todo atrapalhado aqui e faz 3h que deixei esse texto de lado. E comecei a escrevê-lo faz cinco dias, mas tem sempre alguém me chamando, ou algo mais bacana para fazer. As pessoas também vêm aqui me interromper, depois reclamam que eu falo demais. Só elas falam e ninguém quer me ouvir? Por isso que eu interrompo os outros, só assim vão escutar o que eu tenho pra dizer. Querem que eu vá participar de uma reunião, detesto reuniões, palestras, são muito monótonas. Vou ficar aqui quietinho escrevendo meu texto. Só de pensar que tenho que ir no banco hoje enfrentar fila, dá vontade de pagar alguém para ir no meu lugar...

 

É que preciso buscar uns documentos para o Imposto de Renda. Já passou o prazo de entrega, vou acabar pagando uma multa imensa! Acho melhor dar para alguém fazer, isso é muito chato. Meus amigos fazem isso com a maior facilidade, por que para mim é tão difícil? Eu nem sei onde estão todos os papeis que eu preciso, e os que guardei, nem são tão importantes assim. Mas ontem consegui juntar todos os recibos de pagamento do meu chefe organizar por datas e entregar. Esta certo que faziam três meses que ele me pedia isso, mas ontem eu fiz tudo! O legal é ver que as vezes eu faço coisas que ninguém sabe fazer. Montei uma maquina para filtrar a água da chuva e fazer reaproveitamento. Fora a tabela que organizei para meu chefe organizar a empresa e os funcionários em turnos, dias, semana. Ele achou incrível!

 

Se não gostasse, acho que pensaria mais uma vez em mudar de emprego. Mas minha carteira profissional esta ficando muito complicada, seis empregos em 7 anos é demais até para mim. Conseguir esse emprego já foi difícil, eu demorei dois anos, nada me agradava, mas minha divida estava alta, tive que acabar cedendo à indicação do meu primo. Um dia abro um negocio próprio, adoro mexer com números, assessor de contador, de calculistas pode ser um bom mercado. Mas será que consigo dar conta?

 

Segunda-feira eu e minha amiga marcamos de começarmos as caminhadas, quem sabe juntos, íamos conseguir manter a rotina diária. Mas não deu certo mais uma vez, adiamos para a próxima segunda. É que eu não achava minha bermuda e a meia ideal que eu comprei para caminhar. O tênis estava meio sujo, fui dar uma limpada. No meio do caminho fui pagar a conta de luz, ai quando olhei no relógio achei melhor ligar para desmarcar, pois já estava 1h atrasado. Acabei rindo com minha amiga que também estava atrapalhada procurando as chaves e a carteira, e não conseguia achar para sair de casa. Sua mãe tinha ligado e ela perdeu a hora conversando com ela no telefone.

 

E o pior é que ambos precisam fazer algo para relaxar, gastar energia, estamos muito tensos. Ela vive nervosa, disse que outro dia teve um ataque de raiva que a família dela ficou parada olhando. Já eu, me calo quase sempre. Engulo a raiva e deixo ela passar, e isso faz meu gastroenterologista puxar minha orelha todo ano, por conta de uma gastrite que vai acabar virando ulcera.

 

Acho que é por isso que minhas namoradas reclamam, nunca sabem como vai estar meu humor. É que quando eu reclamo acabo falando de tudo que eu engoli durante o namoro, isso geralmente é o motivo dos fins dos meus relacionamentos. Ah, pô, ficam pegando no meu pé, dizendo para não esquecer disso, daquilo, e ficam bravas quando perco a data do médico, ou pago conta com multa. Isso é problema meu. Eu mesmo me irrito comigo, não preciso de mais gente me dizendo o que fazer! Estou na minha casa e não posso ficar mudando o canal da TV? Programa chato mudo de canal mesmo! Quem estiver achando ruim, vá para outra TV. Detesto filme legendado, ou presto atenção na legenda ou vejo o filme. Prefiro os dublados.

 

Minha amiga, a que se parece comigo, disse que o namorado dela andou reclamando que ela não demonstra gostar dele. E ela vive acabando as relações porque enjoa rápido dos caras. Eu as vezes sinto isso também e a questionei se não seria melhor tentar manter alguém como ele que parece ser legal, do que ficar procurando o amor perfeito. Eu já desisti, as vezes acho melhor estar só. Mas pensando bem, quando bate a solidão, acabo quase convencido de que estar com alguém para conversar, contar das minhas dificuldades é bem melhor do que lutar contra isso tudo. Se eu conseguisse explicar para a garota que estiver comigo tudo que eu sinto, talvez possa me relacionar com mais tranqüilidade e menos cobrança.

 

É que dá um desânimo de começar, pensar que pode começar tudo de novo e não dar certo. Tem uma frase que me persegue: “Será que vai dar certo dessa vez?”

 

Tenho sobrevivido a mim mesmo, nos trancos e barrancos. Sempre achando que não sobreviverei ao próximo buraco, a próxima frustração. Mas ando cansado desse medo de tudo. Quero ter mais momentos de felicidade, poder sorrir, estar com amigos, namorada, ao invés de sempre sozinho. Quero sentir prazer ao ir trabalhar. E quero acima de tudo, acordar sem a sensação de desânimo atual. 

 

Alguém me ajuda a não ser tão diferente?

 

Voltar para Trabalhos e Reportagens

Uma Conversa | 1º Atend. OnLine | Continuando Terapia | Psicoterapeuta | Consultório em Recife | Responsabilidades | Esclarecimentos | Chat | Psicodrama | TDA, TDAH ou DDA | Critérios de Avaliação do TDA-H | Textos | Mídia Links | Pesquisando sobre Terapia On-line? | E-Mail | Mapa do Site