Logo @njinh@Má®

Se alguma das Poesias lhe agradar, mande para as pessoas que você gostar, pelo seu e-mail, é só clicar no menu Arquivo do seu navegador, escolha Enviar e depois em Página por Correio Eletrônico. Ou através do seus programas de chat. Faça a sua homenagem em datas especiais, ou crie você um dia especial para homenagear.

Todos os textos dos poemas são de minha autoria, a cópia ou divulgação sem minha autorização, terá como conseqüência, procedimentos dentro das Leis de Direitos Autorais. Pois todos estão registrados. 

MEDO

(Autoria: Márcia Homem de Mello)

Com medo de parecer tolo, 

deixamos de ser natural.
Com medo de parecer sentimental, 

deixamos de nos emocionar.
Com medo de se envolver, 

deixamos de amar.
Com medo de sofrer, 

nos fechamos em casulo.
Com medo do ridículo, 

esquecemos a espontaneidade.
Com medo de arriscar, 

não conquistamos nada.
Com medo de ser alguém, 

rapidamente nos escondemos do mundo.
Com medo de viver, 

escolhemos morrer.

Com medo de perder, 

preferimos o abandono.
Com tantos medos... 

Não sentimos, não crescemos, não somos, 

não amamos, não temos, não amamos, não vivemos.