Logo @njinh@Má®

Se alguma das Poesias lhe agradar, mande para as pessoas que você gostar, pelo seu e-mail, é só clicar no menu Arquivo do seu navegador, escolha Enviar e depois em Página por Correio Eletrônico. Ou através do seus programas de chat. Faça a sua homenagem em datas especiais, ou crie você um dia especial para homenagear.

Todos os textos dos poemas são de minha autoria, a cópia ou divulgação sem minha autorização, terá como conseqüência, procedimentos dentro das Leis de Direitos Autorais. Pois todos estão registrados. 

DESABAFO

(Autoria: Márcia Homem de Mello)

Nesse desabafo, falo pela minha alma.

Que por falta de coragem e medo, vem sofrendo calada.

São tantas perdas, que a alma não quer a certeza sem você.

Nessa dúvida, ela alimenta esperanças do futuro.

São dias e noites, que ela chora sentindo sua falta.

Um sentimento, que de tão forte fica mais vivo todo dia.

E não adianta dizer não, a alma não escuta a razão.

Os minutos ao seu lado, são a recarga dos dias de ausência.

Basta um sorriso ou uma palavra, é suficiente para a alma vazia.

Não é o nosso momento, e quem pode saber quando e se será?!

Mas ela não esquece, que um dia já teve você.

E existem coisas que ninguém tira, levamos guardadas na essência.

Não existe cobrança, só uma vontade de poder tocar.

Não há tristeza, só saudade do beijo arrebatador.

Nossa amizade, consegue ser ainda maior.

O prazer em te ver, tem que estar unido a sua alegria de viver.

Ela aprendeu muito, a apreciar sem poder tocar, ouvir sem poder ver, 

ver sem poder prender, tocar sem poder sentir.

E você nem imagina, que tudo isso está acontecendo tão pertinho.

Ou se imagina, tem feito de tudo para não magoar.

E tenha certeza, isso ela já percebeu.

Mas no fundo, ela prefere ficar fazendo de conta.

Porque assim, ela pode continuar a fazer desabafos.

E você, pode continuar a ser inspiração.