A Primeira Viagem Internacional

Estávamos em 1998, quando Dólar estava praticamente a par com o Real.

Surgiu-nos então uma oportunidade de fazer um Tour de 24 dias pela Europa a um preço bem razoável, US$ 2.975,00, para 2 pessoas, em apartamento duplo, incluída a parte Terrestre + Aérea, partindo de Recife.

Topamos a parada e começamos a nos preparar. Os contatos iniciais foram feitos através da “Cia de Turismo” que nos forneceu as passagens aéreas e a “Espanhola Operadora de Turismo” que preparou toda a viagem terrestre que era oferecida pela “Special Tour”, companhia espanhola de turismo que opera os circuitos a partir de Madri.

Como “marinheiros de primeira viagem” desconhecíamos todos os procedimentos e dicas para se fazer uma viagem internacional. O que levarmos? Como levarmos? O que poderia acontecer? Assim, caímos na Internet para podermos tomar conhecimento dos locais por onde deveríamos passar, conversar com amigos para que nos dessem informações e dicas de viagem.

O circuito que nos foi oferecido obedecia ao seguinte roteiro pela Especial Tours (www.specialtours.es):IT2023

EUROPA TRADICIONAL (24 DIAS e 11 REFEIÇÕES)

Saídas:  QUARTA-FEIRA 09/09/98

ESPANHA        Madri, Barcelona, Zaragoza.
FRANÇA           Bourdeaux, Castelos do Loire, Paris, Nice, Nimes.
BELGICA           Brugges, Gante, Bruxelas.
INGLATERRA  Londres, Canais da Mancha, Eurotunnel.
ALEMANHA Cruzeiro pelo Reno, Colonia, Frankfurt, Nurenberg.
ÁUSTRIA  Viena, Alpes Austriacos.
ITÁLIA Veneza, Florença, Siena, Roma, Pisa.
 Pa í s e s, R e g i õ e s  e  C i d a d e s     -           D e t a l h e s e S e r v i ç o s

DIA 01. QUA. BRASIL – MADRI.- 09/09/98

Saída da cidade de origem  com destino a Madri. Jantar á bordo.

DIA 02. QUI. A. MADRI.

Chegada ao aeroporto (14:15 h) e  traslado ao hotel. Dia livre. À tarde Cocktail de boas-vindas. Flamenco e Ballet espanhol (opc). Acomodação.

DIA 03. SEX. AC. MADRI.

Café da manhã. Visita panorâmica: Castellana, Cibeles, Gran Via, etc. Tarde livre. Passeio opcional a Toledo. Acomodação.

DIA 04.  SÁB. MP. MADRI – BOURDEAUX.

Café da manhã. Saída á Burgos e continuaçao para BOURDEAUX, antiga Capital dos Duques de Aquitânia. Jantar e Acomodação.

DIA 05. DOM. MP. BOURDEAUX – PARIS.

Café da  manhã. Saída aos CASTELOS DO LOIRE. Breve parada. Almoço. Seguiremos viagem até a Capital francesa. Acomodação.

DIA 06. SEG. AC. PARIS.

 Café da  manhã. Visita panorâmica: Champs Elisées, Notre Dame, etc. Opcionais: Museu do Louvre e Paris iluminada.  Acomodação.

DIA 07. TER. AC. PARIS.

Café de  manhã.  Dia livre. Opcional: Palácio de Versailles, Torre Eiffel, etc. Acomodação.

DIA 08. QUA. AC. PARIS – LONDRES.

Café da  manhã. Saída a Calais e travessa do Canal pelo Eurotúnel ou de Ferry. Chegada a Londres e visita panorâmica: Praça, Trafalgar, Buckingham Palace, Parlamento, Big Ben, etc. De noite passeio (opc) de Londres iluminada com um relaxante "PUB-TOUR".Acomodação

DIA 09. QUI.  AC. LONDRES.

Café da  manhã.  Dia livre para descobrir a Abadía de Westminster, o famoso Museu de Cera de Mme. Tussand.  Opcional Torre de  Londres e jóias da coroa e Museu Britânico. Acomodação.

DIA 10. SEX. AC. LONDRES.

Café da  manhã. Dia livre. Poderá practicar o "shopping" em Oxford e em Regent Streets ou passear pelo Hyde Park e Marble Arch, ir a "City", etc. Opcional  Windsor, Oxford, etc. Acomodação.

DIA 11. SÁB. MP. LONDRES – BRUXELAS Café da  manhã. Saída via Eurotúnel (Shuttle) á  BRUXAS e GANTE.  Visitas livre (opc) com guia. Chegada á BRUXELAS.  Jantar e Acomodação

DIA 12. DOM. MP. BRUXELAS - FRANKFURT Café da manhã. Visita panorâmica. Saída á COLÔNIA. À tarde CRUZEIRO PELO RENO. Prosseguiremos  até FRANKFURT. Jantar e Acomodação.

DIA 13. SEG. MP.  FRANKFURT – VIENA.

Café da manhã. Saída á NUREMBERG. Tempo livre. Continuação  da viagem através de uma infinidade de povoados com ares medievais até chegar a VIENA. Jantar e Acomodação.

DIA 14. TER. AC. VIENA.

Café da manhã. Visita panorâmica: Ring Strasse, Palácios e Museus Imperiais, Parlamento, Öpera, etc. Visita opcional  ao Palácio de Schönnbrun. À noite, possibilidade de assistir a um concerto de valsa e jantar típico no popular Bairro de Grinzing. Acomodação.

DIA 15. QUA. AC. VIENA – VENEZA.

Café da manhã. Saída através dos Alpes Austríacos para chegar a VENEZA, “Pérola do Adriático”. Chegada e tempo livre. Acomodação.

DIA 16. QUI. MP. VENEZA.

Café da manhã.  Visita panorâmica de barco aos canais de Veneza: Canal de Giudecca, o Dorsoduro, ilha de São Jorge, Baia de São Marcos, etc. Finalizaremos desembarcando e passeando por São Zacarias, para visitar uma fabrica de cristal de Murano. Almoço. Resto do dia livre. Sugerimos romântico passeio opcional de gôndola e um aprazível Cruzeiro. Acomodação.

DIA 17. SEX.  MP. VENEZA – FLORENÇA.

Café da manhã. Saída para FLORENÇA, atravessando os Apeninos, espinha dorsal da Itália. Chegada e visita panorâmica: Duomo, Batisterio, Igreja da Santa Cruz, etc. Visita opcional ao Museu da Academia e a Capela dos Médici. Jantar e Acomodação.

DIA 18. SAB. MP. FLORENÇA – ROMA

Café de manhã. Saída á SIENA, antiga república independente. Visita livre de sua Catedral com o seu conjunto de ruas medievais e a impressionante Praça do Campo. Continuaçao pelo mítico Vale do Tibere para Chegar a ROMA. Visita panorâmica: Coliseu, Circo Máximo,  Castelo de Sant´Angelo, etc.  Jantar e Acomodação. Tour (opc) de Roma iluminada.

DIA 19. DOM. AC. ROMA.

Café da manhã. Dia livre. Visita opcional a Nápoles, Capri e Pompéia. Acomodação.

DIA 20. SEG. AC. ROMA.

Café da manhã. Visita opcional ao Vaticano e seus Museus, a Capela Sixtina, as Catacumbas, as Basílicas São Pablo Extramuros e São Juan de Letran. (Opc) Jantar com Tenores. Acomodação.

DIA 21. TER. MP. ROMA - NICE.

Café da manhã.  Saída á PISA. Tempo livre. Almoço. Continuação da viagem até NICE. À noite, passeio opc. a Mônaco e Montecarlo.  Acomodação.

DIA 22. QUA. MP. NICE - BARCELONA.

Café da manhã. Saída á BARCELONA. Visita panorâmica (opc) da cidade Condal. Chegada ao hotel. Jantar e Acomodação.

DIA 23. QUI. MP. BARCELONA – MADRI.

Café da manhã. Saída a ZARAGOZA. Almoço. Continuação a MADRI. Chegada ao hotel e Acomodação.

DIA 24. SEX.  C. MADRI - BRASIL.

Café da manhã. Resto do dia livre. No horário estipulado, traslado ao aeroporto. Fim dos nossos serviços.

DIÁRIO DE VIAGEM

No inicio da viagem em Madrid fomos recepcionados e hospedados no Hotel Convencion, onde nos foi oferecido um cocktel de “Sangria” (Receita: 1/2 L Vinho Tinto Suave, ½ L Água, 2 xícaras de cafezinho de Cognag, 1 xícara de chá de Açúcar, 1 Laranja e 1 Maçã cortadas em cubinhos), bebida tradicional espanhola e que se deve beber bem gelada e com muito cuidado pois é muito gostosa e se não a tomarmos com moderação acaba “subindo” que é uma beleza.

O resto dia foi livre, assim aproveitamos para tomarmos os primeiros contatos com os espanhóis. Passeamos pelas imediações. Acabamos conhecendo uma das Lojas mais famosas, “El Corte Inglês”, simplesmente maravilhosa. A refeição da noite foi sanduíche (bocadilho) de Ramon (presunto cru curtido que só há na Espanha – maravilhoso)  acompanhado de uma caneca de 1 litro de cerveja.

No dia seguinte demos inicio a parte terrestre da viagem.

Antes de iniciarmos a relatar os acontecimentos da viagem vamos as condições gerais do grupo e do transporte, ou seja, as regras de convivência a serem obedecidas pelo grupo.

O grupo era composto de 40 pessoas. De Recife além de nós mais 4. De Maceió, Rio de Janeiro, Aracaju um grande grupo formado de médicos e suas esposas e mais umas três pessoas. Os demais integrantes do grupo que correspondia à maioria eram: Argentinos, Mexicanos, Colombianos e Porto-riquenhos.

O ônibus um “monstro” de grande. No porta-malas podia-se ficar em pé. A tecnologia dentro dele era: Piloto Automático para descansar o motorista, Celular e Fax, bem como Controlador de Velocidade. Na Europa o Motorista de Turismo assim como caminhoneiros não podem dirigir seguidamente mais de 3 horas. A desobediência é punida com muito rigor. Porisso, nas autovias, há Postos de Gasolina (Gasolineras) muito bem equipados com apoios de Restaurantes, Lanchonetes, Minishopings e até pequenos Hotéis. O limite de velocidade chega a 130 Km/h. Nas estradas (Carreteras ou Auto Vias) a cada certa quilometragem há uns locais para descanso dos motoristas, tudo muito bem arborizado, gramado e muito bem cuidado, com mesas para refeições, banheiros super limpos, Telefone Publico e em alguns até brinquedos para crianças.

O nosso Guia foi um jovem madrileno, superprofissional, chamado Emilio e o nosso anjo condutor o Motorista José. O Celular e o Fax serviam para o Guia confirmar os nossos horários de chegada junto aos Hotéis, Restaurantes e Guias Locais, assim quando chegávamos estava tudo em ordem e preparado, não havendo demora nos atendimentos.

Havia algumas regras de comportamento e convivência como, por exemplo: devia-se trocar de poltrona de um dia para o outro; não jogar coisas pelo chão e sim nas lixeiras; não podiam ser reservadas poltronas colocando-se objetos pessoais com antecedência. Os Horários devem ser rigorosamente obedecidos. Há locais de visita que se deve observar a vestimenta bem como proibição de filmagem e fotos. Durante toda a viagem existem passeios que são oferecidos e não constam do roteiro principal, são os chamados “Opcional”, que são pagos na hora da sua contratação, diretamente ao Guia. Aconselhamos a que se saiba previamente quais são os “Opcionais” oferecidos durante a viagem para que se possa escolhe-los e já reservar o dinheiro para estes passeios. Em todos os hotéis há sempre, na recepção, um local destinado as mensagens que o Guia transmite ao grupo a respeito de passeios e horários e que devem ser sempre lidas.

Na programação da viagem, por todas as cidades em que se passa, sempre é programada uma Visita Panorâmica pelos principais pontos turísticos do local. Esta visita sempre é dirigida por um GUIA LOCAL uma vez que, pela legislação turística da Europa, é proibido que o Guia Acompanhante da viagem dirija a visita pelas cidades. Com isto são criados inúmeros empregos para Guias. Dos Guias locais que nos serviram podemos dizer que todos foram ótimos sem exceção.       

O dia seguinte à chegada em Madrid começou com uma visita panorâmica a Madrid. Em seguida fizemos uma visita “Opcional” a Toledo. 

Toledo é uma cidade medieval simplesmente espetacular (Patrimônio Histórico) é onde praticamente nasce o Rio Tejo que segue até Lisboa. Toledo é também conhecida pelos seus trabalhos em cutelaria (facas, espadas, jóias em filigranas, etc.). Não resisti e acabei comprando a minha faca de churrasco que é uma beleza. Há também um doce muito famoso e gostoso o “marzipán”. Visitamos a Sinagoga “Santa Maria la Blanca” construída no século XII e transformada em templo cristão em 1405. Em Toledo aconteceu a nossa primeira grande emoção da viagem ao visitarmos a Catedral da cidade, de 1227. Simplesmente magnífica. A emoção é tão grande que quando demos por nós, estávamos com os olhos cheios de lagrimas de tanta felicidade que irradiava. Constrangidos procurávamos esconder as lagrimas, mas ao olhar em volta constatamos que inúmeras outras pessoas também estavam chorando.....!! Visitamos também a Igreja de S. Tomé onde se encontra a famosa obra de El Greco, “O enterro do Conde Orgaz”.  Foi muito lindo tudo que passamos nesta visita.

Continuando, saímos de Madrid em direção a Bordeaux passando pelo País Basco e por Burgos. Esta região é famosa por suas vindimas e seus vinhos. Em Bordeaux aprendemos a nossa primeira lição quando se sai para um Tour Internacional Terrestre que é ANDAR A PÉ. Se Você quer conhecer TEM QUE ANDAR A PÉ e bote a pé nisso, caso contrario as coisas passam e Você acaba perdendo de vê-las ou participar. Deve-se, também, estar muito atento a tudo e ser bastante curioso e bisbilhoteiro. Toda vez que se chega em um hotel deve-se imediatamente obter o Mapa (Planta de cidade), ela ajudará muito no deslocamento a pé. Há, também, Mapas de Metrô e de Transporte de Ônibus.

De Bordeaux seguimos para Paris, a estrada bordeja o Rio Loire e apreciamos inúmeros Castelos. Na cidade de Chambord paramos para conhecer o seu castelo, famoso por ser onde a realeza da antiga França passava um bom período de férias. A Corte levava cerca de 15 dias para fazer o percurso desde Paris. Levavam centenas de carroças com mantimentos e centenas de carruagens para o transporte das pessoas. O Castelo é enorme com centenas de aposentos, não há um banheiro sequer!! Pode!!! As dependências estão completamente vazias, pois a população simplesmente queimou todos os moveis por ocasião da Revolução Francesa. É cobrada uma entrada pra ser percorrer as dependências vazias!!!! Preferimos passear pelas redondezas e conhecer os Jardins. Chegamos em Paris.

No dia seguinte saímos para um passeio panorâmico: Torre Eifel, Champs Elisée, Igreja de Notre Dame, Museu do Louvre, Baton Mouche, Lido, etc.

Em vez de ficarmos confinados em Museus optamos por passear e conhecer mais de perto a Cidade. Foi assim que, sempre andando a pé, passeamos por locais onde já havíamos passado de ônibus durante o passeio turístico, tais como: Champs Elisée, onde em toda sua extensão, nesse dia, havia uma exposição aviões antigos incluindo os aviões de Santos Dumon; o Arco do Triunfo; fomos conhecer o interior da Igreja de Notre Dame; passeamos pela Torre Eiffel; andamos pela Praça do Museu do Louvre onde há umas Pirâmides de Cristal muito contestadas pelos parisienses. Nas imediações dessa Praça há inúmeras lojas, com vários vendedores brasileiros, onde se pode comprar produtos franceses como Vinhos e Perfumes. Minha mulher não resistiu aos perfumes!!! Sentamos naquelas mesinhas pequenas e redondas de um café e pedimos um Capuccino com Cognhac e uns bolinhos. Continuando a andar e com ajuda do Mapa acabamos chegando na famosa “Galeries Lafayette”, um centro comercial simplesmente magnífico, uma beleza, ficamos passeando nela por um bom tempo. Foi aí, andando pelas ruas, que vimos pela primeira vez o que eles chamam de “Estatuas Vivas”, que são artistas que vestidos com alguma fantasia (anjo, fada, palhaço, romano, bailarina, etc.) e muito bem maquiados, ficam completamente estáticos, sem mexer um músculo, e mediante uma moeda que é colocada pelos passantes, faz uma pequena performance e volta a ficar novamente estático até a próxima moeda.

À noite foi do Opcional do Espetáculo no Lido, acompanhado de Champagnhe.

Ficamos hospedados no Hotel “Mercure”, na “Station Rer” do Metrô, junto à “Nanterre Prefectur”.  Havia uma pequena Praça onde existiam inúmeras pequenas lojas, Supermercado, padaria, etc. Aproveitamos a oportunidade e em uma das noites compramos inúmeros tipos de queijos, uma garrafa de vinho e um pão baquete daqueles bem compridos, levamos para o apartamento do hotel e jantamos queijo, vinho e pão. Simplesmente inesquecível!!!

Vale aqui lembrar um costume que constatamos, o francês não embrulha o pão, o vendedor o pega da cesta com a mão e o entrega ao freguês, que simplesmente, também, o pega com as mãos nuas e sai com ele pela rua. Aí, ele dá uma mordida, ou o põe de baixo do braço e se está de carro coloca-o simplesmente sobre o banco!!

Continuamos a viagem em direção a Londres, sendo que o trecho Calai, Dover, foi feito pelo Eurotúnel. O Ônibus entra em um vagão enorme. Após o ônibus parar pode-se descer dele e ficar andando dentro do vagão.  Em cerca de 30 minutos o Canal da Mancha é transposto. Em Londres depois de um passeio panorâmico pela cidade onde conhecemos: Big Bem, Praça Trafalgar e Buckinghan, Torre de Londres, Parlamento, repetiu-se a andança. Com o mapa da cidade na mão tomamos o Metrô e fomos para o centro da cidade. Lá andamos, e muito, visitando a Catedral de St.Paul’S, parques como o de St.Jame’s, Green, Hyde, Praça Trafalgar. Terminamos o passeio com um lanche no Hard Rock Café, ambiente super alegre, onde as paredes estão cobertas por doações de grandes roqueiros (guitarras, chapéus, luvas, sapatos, jaquetas, etc.) as garçonetes são senhoras com mais de 30 anos todas muito alegres. Há uma loja com produtos ligados ao Hard Rock Café, sempre com uma fila para se poder entrar, acabamos por comprar uma jaqueta para a filha e um boton para o meu chapéu. Foi um dia muito gostoso.

De Londres seguimos viagem para Bruxelas, desta vez a volta (Dover, Calais) através do Canal da Mancha foi feita por barco que da mesma forma que o Eurotúnel o ônibus ingressa nele e depois de estacionado pode-se sair e ir visitar o barco. Há inúmeras lojas “Duty Free” onde se pode comprar inúmeras coisas sem pagamento alfandegário, restaurantes, lanchonetes, etc. Os franceses e ingleses que estão de carro aproveitam para comprar um montão de coisas (cerveja, whisky, cigarros, tudo em caixas) sem taxas, entupindo os porta malas. A travessia demora perto de 1:30 horas e é feita em assentos muitos confortáveis. Subi ao Deck para apreciar a travessia com vento no rosto e vendo outros barcos.

Antes de Bruxelas passamos por duas cidades chamadas Brugges e Gante, onde fizemos pequenas paradas para passeios encantadores.

Chegamos em Bruxelas e como de costume fizemos o passeio panorâmico e conhecemos uma cidade bem moderna e bonita. Passeamos a pé debaixo de chuva e fomos conhecer um bonequinho muito famoso que foi roubado durante a 2ª guerra e depois devolvido, hoje em sua homenagem diversos paises remeteram roupas típicas que são trocadas praticamente todos os dias.       

No dia seguinte prosseguimos para Frankfurt com uma passagem por Colônia, onde assisti a minha primeira missa na Europa, em alemão, com um coro de jovens simplesmente inesquecível. À tarde fizemos um cruzeiro maravilhoso pelo Rio Reno onde nas encostas havia inúmeros castelos medievais e muitas vindimas. Em uma das margens havia uma Igreja que para se ingressar nela tinha-se que passar por dentro de uma estalagem.  

Fizemos o nosso famoso passeio panorâmico por Frankfurt.

No dia seguinte seguimos para Viena, com passagem por Nuremberg onde ficava o famoso tribunal da 2ª guerra mundial. A viagem foi realizada através de uma infinidade de povoados com ares medievais.

Em Viena após a visita panorâmica voltamos a andar muito a pé pela cidade, tanto que fomos do centro até o hotel passeando por inúmeras ruas e praças. Antes de chegarmos ao hotel resolvemos almoçar, como não falávamos austríaco partimos para uma “pasta” (comida fácil em todos os Países) acompanhada de um bom caneco de cerveja. À noite fomos assistir a um espetáculo musical, em um palácio barroco, da Orquestra da Cia de Viena onde seus integrantes vestiam trajes típicos da época medieval e tocavam musicas de Mozart e Strauss, além de bailarinos clássicos. Em seguida, fomos para um restaurante no Bairro de Grizing para um jantar típico composto entre outras coisas de frios da região e vinho verde, à vontade. Voltamos para o hotel bem borrachos!! Foi uma noite inesquecível!!!

Prosseguimos a nossa viagem rumo a Veneza através dos Alpes Austríacos. Uma beleza!! Ficamos hospedados nas proximidades da cidade de Mestre em um hotel cercado de arvores e arvores frutífera.

No dia seguinte saímos para um passeio pela cidade de Veneza que começou com uma visita de barco (Vaporeto) por seus canais. Desembarcamos e passamos a passear pela cidade começando pela Praça de São Marcos. Visitamos uma fabrica de cristais de Murano. Preferimos andar a pé pela Cidade em vez de passear de Gôndola (US$ 51,00 por pessoa), foi muito mais proveitoso. Almoçamos pizza com vinho e tomamos um sorvete (“gelato”) saborosissimo.

No dia seguinte seguimos para Florença atravessando os Apeninos. Na chegada fizemos a visita panorâmica e visitamos os vários locais que foram domínio dos “Médicis”. Florença é uma cidade onde se respira cultura!!

Prosseguimos a viagem em direção a Roma com passagem por Siena, local encantador e onde anualmente a uma famosa corrida de cavalos (Pálios) e onde se fabrica uns Torrones maravilhosos. Passamos também por Assis onde visitamos a BASÍLICA e o tumulo de São Francisco, simplesmente emocionante. Na parte superior da Basílica há um jardim em que há um roseiral cujos cabos das roseiras não tem espinhos. Avista-se a distancia a Basílica de Santa Clara. Segue-se a viagem pelo Vale do Tibere até se chegar a Roma.

Ficamos hospedados em um Hotel (Ergife Palace Hotel) que tinha nada mais do que 4.000 apartamentos.

Em Roma após a visita panorâmica da Cidade (Coliseu, Circo Máximo, Castelo de Sant’Angelo, etc.) nos deixaram na Praça do Vaticano. Visitamos a Basílica do Vaticano, fomos até a Fonte de Trevi e almoçamos em um restaurante (Alfredo A S. Pietro) cujo Cozinheiro Chefe era um brasileiro nordestino.

No dia seguinte fizemos um passeio “Opcional” a Nápoles, Pompéia e a Ilha de Capri. Simplesmente um dia inesquecível. Após uma visita a pé pelas ruínas de Pompéia e uma visita panorâmica por Nápoles, onde seus habitantes penduram suas roupas lavadas nas janelas dos apartamentos para secarem ao vento do Mediterrâneo, ao pé do Vulcão Vesúvio, tomamos um barco para a Ilha de Capri onde visitamos a famosa Gruta Azul (Grotta Azzurra). Para almoçarmos utilizamos o “funiculare”, espécie de bonde que sobe a encosta escarpada da ilha para nos levar ao restaurante que fica bem no alto, propiciando uma bela vista da ilha com suas casas brancas e da baia de Capri com suas águas totalmente azuis. Esta visita nos causou muita emoção em face de alguns acontecimentos de caráter pessoal que nos deixou muito emocionados.

Prosseguimos a nossa viagem com destino a Nice, já na França, com passagem por Pisa e visita a sua famosa Torre Inclinada que estava em obras para recuperar parte de sua inclinação. À noite em Nice houve visita a Mônaco e seu Cassino.

O Tour prosseguiu para Barcelona com passagem por Nimes. Em Barcelona fizemos a visita panorâmica, quando ao seu término nos apaixonamos pela Cidade e aonde, no futuro, viemos a nos hospedar por muitos dias e conhece-la mais a fundo pela sua hospitalidade e alegria, alem de suas obras de arte.

Na seguencia devíamos seguir para Madri com passagem por Zaragoza. Entretanto esta visita foi cancelada a pedido do grupo afim de que chegássemos mais cedo em Madri e pudéssemos fazer algumas compras antes de voltarmos para o Brasil. O que foi feito. Dois anos mais tarde conhecemos Zaragoza em uma viagem de trem.   

Após 23 dias de Viagem terminamos o nosso tour e voltamos para o Brasil plenamente satisfeitos com investimento e loucos para voltarmos a fazer novas viagens.

Como adotamos o costume de andar a pé, durante os percursos presenciamos, aconteceram inúmeros fatos que simplesmente seriam impossíveis relata-los a todos, pois tomariam um espaço enorme ao descreve-los. Entretanto, estão todos gravados em nossa memória para sempre.

Os Programas Turísticos se prendem ao principal, referente a monumentos, igrejas, parques, jardins, museus. Você fica distante do povo e seu modo de vida.

Voltamos a recomendar, se desejam conhecer ANDEM sempre que possível.  

Esta primeira viajem nos inspirou a outras, assim no ano seguinte realizamos uma de Motorhome (Trailer) e no outro ano uma de trem, ambas descritas em nosso site.

 

OS COMENTÁRIOS e CURIOSIDADES

1 – Estradas (Carreteras/Autovias) – São maravilhosas, não há qualquer tipo de buraco ou imperfeições são inteiramente lisinhas. Este Tour percorreu cerca de 7.818 Km sem encontrar imperfeições. A velocidade média do nosso ônibus era de 100 Km/h, sem qualquer problema. O nosso motorista colocava o ônibus no Piloto Automático e pronto! Lá íamos nós. O limite vai até 130 Km/h.

A cada certo numero de Kms há locais de descanso onde encontramos banheiros super limpos e cheirosos, telefones, mesas para refeições, play-grounds, tudo gramado e super limpo. Os Pedágios, também, são muito práticos, em que é fornecido um Cartão Magnético e com ele vai-se passando pelos Pedágios intermediários, simplesmente colocando-se o cartão na máquina que o devolve e abre a cancela, isto até quando se sai da carretera quando o pedágio é cobrado e o cartão retido. A outra maneira de se pagar pedágio é obter-se o Cartão com o percurso calculado previamente. Com ele passa-se por todos os pedágios até sairmos da carretera. Não se permite Propaganda ao longo das carreteras. A única exceção, na Espanha, são uns painéis muito grandes com a imagem de um Touro negro. Tudo é muito bem sinalizado e impossível se perder, até mesmo para turistas que as tomem pela primeira vez, bastando ter em mãos um mapa rodoviário. A segurança é muito grande, o nosso ônibus era obrigado a parar a cada 3 horas. No inicio pensávamos que era por nossa causa, somente depois é que verificamos que as paradas são obrigatórias para os Motoristas, uma vez que isto fica registrado no Relógio de Controle do ônibus e quando o Guarda Rodoviário o fiscaliza tira o Disco de controle do relógio e, entre outras coisas, verifica as paradas obrigatórias. Em todo o nosso percurso de 7818 Km, durante 22 dias, só vimos uma pequena batida com danos materiais pequeníssimos. Notamos que o Europeu sai muito de casa nos fins de semanas e férias. Há muitos trailers nas estradas e inúmeros Campings.

2 - Outra curiosidade é a estrada que margeia o Mediterrâneo entre a Itália e a França, na região da “Cote d’Azur” onde estão as cidades de San Remo, Monte Carlo, Cannes, St. Tropez. Esta região tem as costas com o mar muito escarpadas e altas e as cidades ficam prensadas entre o mar e as escapas, o que não permitiria a construção de estradas. Após a segunda guerra, os americanos para ajudarem economicamente aos paises que sofreram com a guerra, resolveram construir esta estrada a razão de 1 milhão de Dólares por Km. Esta estrada tem mais de 100 túneis e pontes, desde pequenos até com mais de 3 Km de extensão. 

3 – Aprende-se, também, que as flores que vão acabar como perfumes franceses, são cultivadas nas costas do Mediterrâneo, mas em terras espanholas logo após a fronteira com a França. Passamos por inúmeras estufas em ambos os lados da estrada com cultivo de flores.

 

O CUSTO

Para duas pessoas, durante 24 dias, passagens, terrestres, extras = R$ 10.646,32.

Por pessoa: R$ 5.323,42 -  Por pessoa/dia = R$ 221,81

Só o Pacote para duas pessoas = R$ 7.076,97

Extras para duas pessoas = R$ 3.569,87 (Refeições, Lanches, Telefonemas, Opcionais, Presentes, Filmes, Pessoais, etc.)

Dólar médio para pagamento de Cartão de Crédito, nas faturas incluído IOF= R$ 1,21 (Câmbios diversos = Pesetas, Liras, Shillin, Marcos, Francos, Franco belga, US$)

 

O QUE APRENDEMOS NESTA PRIMEIRA VIAGEM

1 – Levar bagagem estritamente a necessária, sem supérfluos, principalmente pelo sobe desce nos hotéis e ônibus.

2 – Fazer como os Japoneses, levar malas pequenas, de preferência confeccionadas em fibra, em cores berrantes para, à distância, poderem controla-las.

3 – Manter-se sempre alerta quanto à segurança, principalmente nos Hotéis e levar os Passaportes, valores e Cartões de Crédito junto ao corpo em pequenas bolsas. Os Traveller Cheques são muito úteis. Os locais onde existem turistas são os preferidos pelos batedores de carteira (“carteirista”) fique sempre atento. Tenha xerox de todos os documentos na mala.

4 – Os Câmbios devem ser sempre pesquisados. Os Bancos são melhores. Levar uma Calculadora de bolso e andar sempre com ela. Se possível levar 2 Cartões de crédito, são utilíssimos. 

5 – Comprar lanches em Supermercados onde há muitas variedades de sanduíches e bebidas. Se a chegada em uma cidade está programada para a noite e não há jantar incluído no tour, aconselhamos que na última parada do ônibus, antes da chegada na cidade, sejam adquiridos lanches para serem consumidos no hotel.

6 – Aconselhamos que roupas como: calcinha, cueca e meias, sejam lavadas durante o banho e colocadas logo a seguir para secar. Isto evita que se ande com roupas sujas durante a viagem. Se houver necessidade de lavagem de roupa mais pesada, deve ser escolhido local onde se permanece por mais tempo, no mínimo dois dias. Geralmente bem próximo aos hotéis há lavanderias que cobram muito mais barato que nos hotéis.

7 – Se Você toma remédios regularmente, leve-os consigo, além de antigripais, antitérmicos e antidiarréicos. Na Europa não se vendem remédios sem receita médica. Leve, também, uma bolsinha com tesoura, agulha e linha.

8 – Se Você usa óculos, leve uma par extra como sobressalente.

FIM DA AVENTURA

Quaisquer informações complementares poderão ser solicitadas através de nosso e-mail.

 

BOA VIAGEM!

VOLTAR

Inicial | Advogado e Calc. Trabalhista | Advogados Associados | Psicoterapia OnLine | Recursos Humanos | Poesias OnLine | Jogos/Downloads/MP3 | Estrela da Manhã | Noite Inusitada | Homenagem ao Maior Amigo | Dicas de Português | Tour e Folclore de PE | Brasil: São Paulo até Recife | 1ª Viagem Internacional | Europa: Espanha até Portugal | Europa I: 25 dias de Motorhome | Europa II: Espanha - Portugal | 19 dias de Trem pela Espanha | Guia e dicas de Viagens | Família Homem de Mello | História do Homem de Mello | Genealogia Homem de Mello | Genealog. Mario Homem de Mello | Destaques na Família | Contatos Homem Mello | E-mail